ades

  • JB News

    6 de mai de 2017

    Belford Roxo e Japeri um pouco mais verdes


    BELFORD ROXO - A Prefeitura de Belford Roxo, através da Secretaria de Meio Ambiente, realizou na quinta-feira (4), o transplante arbóreo do Pau-Brasil (Caesalpinia echinata Lam). A ação foi alusiva ao Dia Nacional da espécie, comemorado em 3 de maio. A árvore estava na Praça do Farrula, na Avenida Retiro da Imprensa, bairro Heliópolis e foi replantada no jardim do viaduto da Bayer, no Centro.

    O secretário da pasta, Flávio Gonçalves, falou sobre a ação e a responsabilidade sócio ambiental. “Aproveitando a semana em que se comemora o dia do pau-brasil e a necessidade da transferência em virtude das obras de revitalização e urbanização do bairro Farrula, determinada pelo prefeito Wagner Carneiro, o Waguinho, trouxemos a árvore para o jardim do viaduto da Bayer onde foi replantada e está recebendo os devidos cuidados”, enfatizou o secretário.

    A mudança ocorreu após uma vistoria técnica, onde ficou constatada a impossibilidade da permanência da árvore no local, devido à restrição física e ambiental que impossibilitava o seu desenvolvimento natural. O pau-brasil passará por observação e tratamento adequado pela equipe de biólogos da Secretaria de Meio Ambiente com a utilização de substratos específicos para a espécie que é produzida pela própria secretaria.

    Você sabia?

    Presente na lista oficial da flora brasileira ameaçada de extinção, desde 1992, o pau-brasil (Caesalpinia echinata Lam) também é conhecido por ibirapitanga, pau-vermelho, pau-de-pernambuco, arabutã, ibirapitã, muirapiranga, orabutã, pau-rosado e pau-de-tinta. O nome científico Caesalpinia é uma homenagem ao médico e botânico italiano Andrea Cesalpino, que viveu no século XVI. Echinata significa “cheio de espinhos” em latim, e Lam é a abreviatura de Lamarck que, em 1789, descreveu a espécie pela primeira vez.

    As árvores se cobrem de flores amarelas, de outubro a novembro, e podem atingir até 30 metros de altura na floresta nativa. A madeira é muito pesada, lisa e dura e, por isso, muito cobiçada para a construção naval e marcenaria de luxo. Ainda hoje, com planos de manejo, o pau-brasil continua sendo usado na confecção de arcos de violino e exportado em pequenas quantidades.

    Japeri vai ganhar 2.500 de mudas nativas da Mata Atlântica

    Na próxima terça-feira (9) às 9h, alunos de escolas municipais de Japeri vão participar do plantio de 2.500 mudas de plantas nativas da mata Atlântica. O local escolhido foi o campo de Golfe da cidade – único público no país. A ação é para compensar os impactos ambientais causados pela construção de um condomínio residencial do Programa Minha Casa Minha Vida, no bairro Eucalíptos. A ONG Onda Verde cuidará do reflorestamento.

    “Temos várias áreas disponíveis para fazer reflorestamento, em especial nas unidades de conservação. Japeri está de portas abertas a todas as iniciativas de compensação ambiental”, destacou o secretário municipal do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Kerly Gustavo Bezerra.
    • Comente pelo Google+
    • Comente pelo Facebook

    0 comentários:

    Postar um comentário

    Item Reviewed: Belford Roxo e Japeri um pouco mais verdes Rating: 5 Reviewed By: Jornalismo e Informática
    Scroll to Top