ades

  • JB News

    21 de abr de 2017

    Belford Roxo atende alunos surdos em dois polos especializados

    Educação para todos. Este é objetivo levado ao pé da letra pela Secretaria de Educação de Belford Roxo, que implantou dois polos para alunos surdos. Um funciona no Ciep Constantino Reis, em São Bernardo, e o outro na Escola Municipal Belford Roxo, no bairro das Graças. Somadas, as duas unidades atendem 30 estudantes em dois turnos.

    Responsável pelo setor de educação de surdos, Damião Silva explicou que no Constantino Reis funciona o polo que atende alunos surdos do primeiro ao quinto ano de escolaridade. A classe é alfabetizada na metodologia bilíngue, onde aprende Língua de Sinais (Libras) e português. Já a Escola Municipal Belford Roxo atende jovens do sexto ao nono ano e faz a inclusão, pois o aluno participa de uma turma regular com o intérprete de Libras que dá suporte à tradução do conteúdo formulado em sala de aula.

    As escolas municipais Professor Paris (Centro) e Yolanda Costa dos Santos (bairro Sublime) funcionam como ponto de apoio para três alunos surdos que já estão com idade mais avançada. “No Ciep Constantino Reis temos seis professores bilíngues (Libras e português). Além disso, são 11 intérpretes de Libras para as quatro escolas. Temos também sala de recursos com computador com lupa aumentada; jogos e tabuadas em Libras, além de revistas e livros com muitas imagens para trabalharmos a metodologia visual”, destacou Damião, ao lado da diretora Vera Lucia Martins, acrescentando que no Constantino Reis funciona também um polo que atende alunos com deficiência visual.

    O secretário municipal de Educação, Denis Macedo, enfatizou que o objetivo é aumentar o atendimento nos dois polos de surdos. “Estamos em fase final de um convênio com o CIEE (Centro de Integração Empresa-Escola) para conseguirmos estagiários de Libras. Esse é o primeiro passo para a contratação. Não temos filas de espera de alunos nos polos, mas nosso propósito é abrir pelo menos mais uma sala para aumentarmos o atendimento”, resumiu Denis.

    Entre os principais serviços oferecidos no polo de surdos do Ciep Constantino Reis estão: educação física inclusiva, educação artística, informática em Libras, atendimento educacional especializado, planejamento educacional especializado e xadrez. “Muitos alunos daqui já saíram para o mercado de trabalho. Isso é muito gratificante. Estamos preparados para aumentar o atendimento”, concluiu Damião Silva, elogiando o trabalho das professoras Jalder Alves, Solange Conceição e Taíza Batista.

    Veja os locais de atendimento a alunos surdos: Ciep Constantino Reis (Avenida Joaquim da Costa Lima, s/n, São Bernardo; Escola Municipal Belford Roxo (Rua Amália Rocha, 281, Bairro das Graças); Escola Municipal Professor Paris (Rua Padre José Beste, 341, Centro) e Escola Municipal Yolanda Costa dos Santos (Rua Almérico, 139, bairro Sublime). Os telefones da Secretaria de Educação são: 2662-0086 e 2662-0865.

    Ex-aluno do polo cursa pedagogia no Ines 

    Ex-aluno do Ciep Constantino Reis, Fabiano Pinto Correa, 33 anos, cursa atualmente o 5º período de pedagogia no Instituto Nacional de Educação de Surdos (Ines), que fica no bairro Laranjeiras, Zona Sul do Rio. Com o auxílio do professor de Libras Damião Silva, Fabiano contou que começou a estudar no Ciep em 1997. Até poucos meses ele trabalhava como instrutor para surdos na Prefeitura do Rio.

    Fabiano não vê a hora de concluir o curso para se especializar e dar aulas para surdos. Ele nasceu surdo, mas somente aos seis anos foi que a família percebeu e o matriculou na época na Escola Municipal de Educação Especial Alberto Sabin. A partir de 2002 Fabiano foi transferido para o Constantino Reis, cujo polo tem 15 anos.

    Professora do 1º ao 5º ano no município há 22 anos, Solange Conceição da Cruz Machado contou que é oriunda de uma família de professoras e sempre acompanhava uma tia, que dava aula para alunos surdos. “Fiquei encantada e me especializei para trabalhar nesta área. O mundo deles só difere a linguagem, pois lidam mais com o visual. Mas a Libras ajuda a superar eventuais barreiras”, disse Solange, ao lado das intérpretes Diana Cristina da Motta, 29 e Lidiane da Silva Braga, 27.

    Mãe consegue se comunicar com filha

    Atingida pela rubéola durante a gravidez da mãe, a dona de casa Ingrid Regina de Matos Lopes, 39, nasceu surda e teve uma infância difícil.

    Mesmo com as dificuldades, ela tocou a vida até casar. Em 2010 nasceu a filha Ágata Lopes, 7, que nasceu surda, pois durante as brigas com o marido, Ingrid teria recebido vários chutes na barriga, causando assim complicações na gravidez.

    Com a ajuda da intérprete Diana Cristina, Ingrid demonstrou toda satisfação em saber que a filha está matriculada em um polo específico. Ágata domina Libras e consegue interagir com a mãe, facilitando assim a comunicação. “A Ágata é muito inteligente e já copia até do quadro. É uma satisfação para nós vermos que o trabalho está sendo bem desenvolvido e surtindo efeitos”, avaliou Diana

    21/04/2017
    • Comente pelo Google+
    • Comente pelo Facebook

    0 comentários:

    Postar um comentário

    Item Reviewed: Belford Roxo atende alunos surdos em dois polos especializados Rating: 5 Reviewed By: Jornal de Belford Roxo
    Scroll to Top