ades

  • JB News

    27 de jan de 2017

    Belford Roxo reduz incidência de hanseníase e faz evento na praça para alertar sobre sintomas da doença

    Em 15 anos casos de hanseníase caíram de 250 para 37

    A médica Marinea de Sousa examina o mecânico Silvio Luiz na Praça Eliaquim Batista Fotos: Rafael Barreto 

    BELFORD ROXO - A Secretaria de Vigilância Sanitária de Belford Roxo realizou nesta sexta-feira (27), na Praça Eliaquim Batista, Centro, uma ação de esclarecimentos sobre a hanseníase. A última semana de janeiro é dedicada mundialmente ao combate da doença. Em 15 anos, o número de casos detectados caiu de 250 para 37. O município dispõe de quatro unidades de saúde para tratamento.

    Agentes da Vigilância Sanitária distribuíram panfletos explicativos à população Fotos: Rafael Barreto

    Logo pela manhã, equipes da Secretaria de Vigilância Sanitária (responsável pelo setor de epidemiologia) começaram a distribuição de panfletos explicativos mostrando a importância dos exames para detectar a doença. A hanseníase é transmissível que ataca principalmente a pele e os nervos periféricos. Pode atingir ainda os braços, orelhas, olhos, nariz e mãos. “Em 2002 tínhamos 250 casos, mas ao longos dos anos fizemos um trabalho com o Programa de Saúde da Família nas comunidades e conseguimos reduzir a incidência da doença. Uma mancha branca ou avermelhada, aliada à perda de sensibilidade na pele, pode ser sinal da hanseníase. O tratamento em média dura um ano”, disse a responsável técnica pelo Programa da Hanseníase em Belford Roxo, Marinea de Sousa Moreira. “Temos vários eventos de saúde em fevereiro. A hanseníase está dentro desta programação”, completou o secretário-executivo de Vigilância Sanitária, Robson da Silva Sarmento.  

    O mecânico Silvio Luiz, 41 anos, aproveitou a tenda armada na Praça Eliaquim Batista para fazer o teste. Marinea de Sousa espetou pequenas agulhas no braço de Silvio para testar a sensibilidade. “Não há nenhum sintoma”, resumiu a médica. “Fico feliz em saber que estou bem. Essa iniciativa da Prefeitura é muito boa para que a população tenha acesso mais rápido à saúde”, frisou Silvio Luiz.

    Quem também não perdeu a oportunidade para se consultar foi a aposentada Julieta Dias Pinto, 85. Acompanhada pela filha Julinete Dias Pinto, 54, ela foi examinada, mas pequenas manchas não indicaram sinais de hanseníase. “Graças a Deus está tudo bem com minha mãe e comigo. Foi bem rápido e prático”, finalizou Julinete, que também fez o teste.

    Julinete Dias e a mãe Julieta Dias aproveitaram a ação e fizeram o teste Fotos: Rafael Barreto

    Em Belford Roxo, os pacientes com hanseníase são tratados nos seguintes locais: Policlínica Neuza Brizola (Centro); Policlínica Heliópolis; Centro de Atendimento e Controle Epidemiológico (Santa Maria) e no Centro de Especialidades Médicas (bairro Prata).

    Aids e DST – No domingo (29), das 8h ao meio-dia, A Secretaria de Vigilância Sanitária fará uma ação na Feira de Areia Branca.  Objetivo é esclarecer à população sobre os principais problemas causados pela Aids e outras doenças sexualmente transmissíveis (DST). Serão distribuídos cerca de sete mil preservativos (camisinhas), além de materiais explicativos.
    • Comente pelo Google+
    • Comente pelo Facebook

    0 comentários:

    Postar um comentário

    Item Reviewed: Belford Roxo reduz incidência de hanseníase e faz evento na praça para alertar sobre sintomas da doença Rating: 5 Reviewed By: Jornalismo e Informática
    Scroll to Top